quinta-feira, 20 de novembro de 2014

28 pilotos gaúchos disputam corridas do Moto 1000 GP em Santa Cruz do Sul

GP Petrobras abre nesta sexta-feira treinos livres. Veja aqui a programação completa da penúltima etapa do Brasileiro de Motovelocidade.

Fonte: Grelak Comunicação
O GP Petrobras, sétima e penúltima etapa da temporada do Moto 1000 GP, terá nesta sexta-feira (21) a abertura de sua programação de treinos livres no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS). Reservando para o domingo (23) as corridas das quatro categorias em disputa e com possibilidade de definição dos primeiros títulos do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, o evento no circuito gaúcho terá participação de pelo menos 89 pilotos.
Um dos destaques do GP Petrobras fica por conta da participação dos pilotos do Rio Grande do Sul – serão nada menos que 28, quase um terço total das inscrições confirmadas até a tarde desta quinta-feira (20). A GP 1000, série principal do Campeonato Brasileiro, terá um gaúcho entre os 16 integrantes. É Robson Portaluppi, representante da cidade de Bento Gonçalves, volta a atuar na competição com equipe própria, a Portaluppi Racing Team.

Na GP 600, serão dois os representantes gaúchos. Um deles é Pedro Sampaio, também de Bento Gonçalves, que integra a disputa direta pelo título. Integrante da equipe Fábio Loko, ele subiu ao pódio em cindo corridas e ocupa a vice-liderança do campeonato, liderado pelo uruguaio Maximiliano Gerardo, da MGBikes Yamaha. O outro gaúcho no grid da GP 600 será Sérgio Corrêa, da cidade de Novo Hamburgo, também defendendo a Fábio Loko.

A GP Light terá seis gaúchos no grid. O portoalegrense Carlos Barcelos, que disputa o campeonato regularmente pela equipe que leva seu nome, divide a torcida com Rafael Bertagnolli, de Santa Maria, que volta ao grid pela Fábio Loko; Maico Colussi, de Passo Fundo, na Rad Racing Team; Márcio Luchese, de Bento Gonçalves, na Bobi Race Team; Marcelo Dahmer, de Três de Maio, na K Racing, e Paulo Moreira, de Novo Hamburgo, na GP Gaúcho.

O maior número de representantes do Rio Grande do Sul estará na GPR 250, a categoria de formação de pilotos do Moto 1000 GP. Três deles têm participação regular. Giovandro Tonini, piloto de Bento Gonçalves que defende a Santin Racing, é quinto colocado na tabela de pontos. Herbert Pereira, de Estrela, participa da temporada pela Aclat Racing e está em oitavo lugar. Dilson Fernandes, de Guaporé, defende a Carlos Barcelos e é o 17º.

Além deles, a GPR 250 terá no GP Petrobras 11 pilotos gaúchos. Porto Alegre terá três representantes: Fabiano Vaz, da Boff Sport, Djonatas Rosa, da Catarina Motos, e Pedro de Carli, da Rocha Moto Racing. Outros três pilotos são de Caxias do Sul: Márcio Dalzoto, da Fumaça da Serra, Lucas Prates e Douglas Henrique, ambos da equipe Fábio Loko. Por Bento Gonçalves, além de Tonini, estará na pista Rafael Portaluppi, da Portaluppi Race Team.

Alvorada será outra cidade gaúcha representada por dois pilotos – os irmãos Marlington e Guilber dos Reis, da Kalunga Motos. Maurício Colussi, de Passo Fundo, pela Rad Racing team, e Gabriel Mattes, de Novo Hamburgo, pela Bibica Racing, completam o time gaúcho na GPR 250. O evento terá ainda o GP Gaúcho da categoria GPR 125, incluindo mais quatro pilotos do estado: Tiago Cunha, Sílvio Garcia, Dilan Esteves e Eduardo Breda.

MOTO 1000 GP – PROGRAMAÇÃO DO GP PETROBRAS
(Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul - 21 a 23 de novembro)
Sexta-feira
13h00 – primeiro treino livre da GPR 250 (25 minutos)
13h35 – primeiro treino livre da GP 600 (25 minutos)
14h10 – primeiro treino livre da GP 1000 (25 minutos)
14h45 – primeiro treino livre da GP Light (25 minutos)
15h20 – segundo treino livre da GPR 250 (25 minutos)
15h55 – segundo treino livre da GP 600 (25 minutos)
16h30 – segundo treino livre da GP 1000 (25 minutos)
17h05 – segundo treino livre da GP Light (25 minutos)
Sábado
9h00 – terceiro treino livre da GPR 250 (25 minutos)
9h35 – terceiro treino livre da GP 600 (25 minutos)
10h10 – terceiro treino livre da GP 1000 (25 minutos)
10h45 – terceiro treino livre da GP Light (25 minutos)
11h20 – quarto treino livre da GPR 250 (25 minutos)
11h55 – quarto treino livre da GP 600 (25 minutos)
13h20 – quarto treino livre da GP 1000 (25 minutos)
13h55 – quarto treino livre da GP Light (25 minutos)
14h30 – treino classificatório Q1 da GPR 250 (20 minutos)
14h55 – treino classificatório Q1 da GP 600 (20 minutos)
15h20 – treino classificatório Q1 da GP 1000 (20 minutos)
15h45 – treino classificatório Q1 da GP Light (20 minutos)
16h15 – treino classificatório Q2 da GPR 250 (10 minutos)
16h30 – treino classificatório Q2 da GP 600 (10 minutos)
16h45 – treino classificatório Q2 da GP 1000 (10 minutos)
17h00 – treino classificatório Q2 da GP Light (10 minutos)
Domingo
8h25 – warm up da GPR 250 (10 minutos)
8h40 – warm up da GP 600 (10 minutos)
8h55 – warm up da GP Light (10 minutos)
9h10 – warm up da GP 1000 (10 minutos)
10h10 – largada da sétima etapa da GPR 250 (10 voltas)
11h00 – largada da sétima etapa da GP 600 (14 voltas)
12h10 – largada da sétima etapa da GP 600 (14 voltas)
12h55 – largada da sétima etapa da GP 1000 (16 voltas)
14h00 – largada GP Gaúcho/GPR 125 (10 voltas)
14h30 – motopasseio

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Meteorologia aponta domingo de sol para sétima etapa do Moto 1000 GP

Pilotos do Brasileiro de Motovelocidade preparam-se para previsão de condições climáticas distintas durante programação do GP Petrobras

Fonte: Grelak Comunicação
Os pilotos do Moto 1000 GP poderão enfrentar condições climáticas distintas durante a programação do GP Petrobras, sétima e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. As previsões meteorológicas para o fim de semana indicam treinos livres com chuva no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS), com tomadas de tempo classificatórias e as corridas das quatro categorias acontecendo com sol e pista seca.
A programação de treinos livres do GP Petrobras será aberta na sexta-feira (21), para quando o Climatempo aponta 86% de possibilidade de chuva. Haverá mais treinos livres na manhã de sábado (22), com 70% de chance de chuva, segundo o instituto. Para a tarde, quando haverá tomadas de tempo, a previsão meteorológica é de céu encoberto e sem chuva. O risco de chuva no domingo (23), dia das corridas, é nulo, com temperaturas entre 19 e 30 graus.

O GP Petrobras, sétima e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, terá todas suas quatro corridas transmitidas ao vivo pelo site moto1000gp.com.br. Os canais Bandsports e Esporte Interativo, o portal Terra e a Band Internacional vão transmitir a etapa ao vivo das 12h às 13h30, horário de Brasília, com a íntegra ao vivo das categorias GP 1000 e GP Light e VTs da GPR 250 e da GP 600, com geração de imagens da Master/CATVE.

A primeira prova de domingo em Santa Cruz do Sul será da categoria de formação de pilotos GPR 250, que terá largada às 10h10 para 10 voltas pelo traçado de 3.530 metros. Em seguida será a vez da GP 600, com largada às 11h e percurso de 14 voltas. A GP Light também terá 14 voltas, com largada às 12h10. A 1000, categoria principal do Moto 1000 GP, vai fechar a programação com uma corrida de 16 voltas, com a largada marcada para as 12h55.

Maranhão: crescimento do número de motos no estado atrai evento de negócios.

 O sexto estado do país com o maior aumento de motos nos últimos 16 anos. Este é o Maranhão, que registrou o índice de 2.102,60% de 1998 a 2014.

Fonte: Engenharia de Comunicação
Na região Nordeste, o Maranhão fica em terceiro neste ranking, atrás por pequeno percentual de diferença do Rio Grande do Norte (2.167,35%) e Bahia (2.105,33%). Somente no último ano, 58.540 novas motos tomaram conta das ruas do estado e somaram-se a frota total de 773.048.
Este crescimento tem atraído para o estado investimentos e motivou recentemente a realização de um dos mais tradicionais eventos de negócios do país no setor: o 18 º Encontro Motomagazine, que acontece dias 21 e 22 de Novembro na cidade de Imperatriz.
Diversas empresas aproveitam o evento e este mercado em ascensão para expor suas novidades em produtos e atrair novos clientes. Entre elas está a Laquila Peças e Acessórios, que leva ao evento seus lançamentos da linha Moto Sky, como capacetes, além de jaquetas e calças leves e impermeáveis, feitos especialmente para o clima nordestino.

"O nordeste é hoje uma das regiões que possuem mais motos em circulação do país. São mais de 6 milhões. Em nossa empresa, esta fatia de mercado chega a 40%, e está em evolução constante. Este evento é uma grande oportunidade para apresentarmos nossos lançamentos e produtos e assim ampliarmos nossos negócios na região", avalia Charlles dos Reis, gerente comercial da Laquila.

O 18º Encontro Motomagazine acontece entre os dias 21 e 22 de novembro de 2014, no Centro de Convenções de Imperatriz, das 14 às 20 horas.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Harley-Davidson inaugura primeira concessionária no Mato Grosso

A Rota 65 Harley-Davidson chega a Cuiabá, a capital, com o propósito de realizar os sonhos de liberdade pessoal dos clientes da região

Fonte: Printer Press
A Harley-Davidson inaugura a Rota 65 Harley-Davidson, a nova casa e ponto de encontro dos apaixonados por motociclismo, pela liberdade e por tudo o que cerca a lendária marca norte-americana de motocicletas. Localizada em Cuiabá, a primeira concessionária do Mato Grosso abre suas portas em 19 de novembro, ambientada no melhor estilo para entregar uma verdadeira experiência premium aos clientes. A revenda fica na Avenida Fernando Correa da Costa, 742, no bairro de Poção.
A inauguração reforça a importância estratégica de Mato Grosso para a Harley-Davidson, e reafirma os planos de expansão da empresa para estar presente nos principais centros econômicos do País. “A Rota 65 Harley-Davidson é a nossa terceira concessionária aberta neste ano. Vamos fechar 2014 com 18 pontos de venda no Brasil. A nossa Rede de concessionárias é a grande responsável por proporcionar a cada um dos nossos clientes a vivência do verdadeiro espírito de liberdade Harley-Davidson. Por isso, a expansão é uma de nossas prioridades”, afirma Longino Morawski, diretor-superintendente Comercial da Harley-Davidson do Brasil.

Com investimento de R$ 4 milhões, a Rota 65 Harley-Davidson tem 800 m², divididos em três pavimentos. O subsolo compreende uma oficina equipada com quatro boxes de atendimento. No térreo, encontra-se o showroom, especialmente projetado para criar a atmosfera Harley-Davidson e acomodar a área de venda de motocicletas e peças originais. O andar superior é dedicado à venda de acessórios e MotorClothes®, e conta com um espaço de convivência, que promete ser o ponto de encontro dos clientes da região.

A Rota 65 Harley-Davidson pertence ao Grupo Enzo, que atua no setor automotivo desde 1984, com várias marcas em cidades como Presidente Prudente, interior de São Paulo, Dourados e Campo Grande, incluindo a Rota 67 Harley-Davidson, na capital sul-mato-grossense. Entre os diferenciais do grupo, está o atendimento transparente, buscando um elevado índice de satisfação e fidelização. “A Harley-Davidson não é apenas mais uma marca em nosso portfólio. Com ela, vivemos uma experiência única, e é isso o que queremos proporcionar aos clientes de Cuiabá e região”, afirma Karlos César Fernandes, CEO do Grupo Enzo.

Além dos serviços de vendas e pós-vendas, a Rota 65, assim como todas as revendas Harley-Davidson, é um local para encontro dos motociclistas e um espaço de eventos do H.O.G.® - Harley Owners Group -, o grupo exclusivo de proprietários de motocicletas Harley-Davidson.

Serviço
Rota 65 Harley-Davidson
Avenida Fernando Correa da Costa, 742
Bairro de Poção – Cuiabá/MT



Honda presenta equipe South America Rally para Dakar 2015.

A Honda terá pela primeira vez em 2015 uma equipe sul-americana no Dakar, principal prova off-road do mundo.

Lançada oficialmente nesta terça-feira (18), a Honda South America Rally Team (HSA Team) foi criada para ampliar as atividades esportivas a motor da empresa na América do Sul.
Com pilotos da Argentina, Brasil e Chile, a HSA Team vai encarar uma ampla variedade de terrenos em busca do top 10 da competição, que será realizada de 2 a 17 de janeiro, com mais de 9 mil quilômetros pela Argentina, Bolívia e Chile. A largada e chegada serão em Buenos Aires.
Os principais pilotos da HSA Team são: Jean Azevedo (Brasil), Javier Pizzolito (Argentina) e Daniel Gouet (Chile). Os argentinos Pablo “Cacha” Rodriguez e Demián Guiral completam a equipe, que terá apoio oficial e tecnologia da Team HRC.

Em 2015, Jean Azevedo, de São José dos Campos (SP), disputa o 17º Rally Dakar. No currículo, o brasileiro tem duas vitórias em etapas da competição e um quinto lugar na classificação geral das motos em 2003.
Natural de Pinamar, na Argentina, Javier Pizzolito correu seu primeiro Dakar em 2010 e tem mais de 20 anos de experiência em competições nacionais e internacionais. Sua melhor posição neste rali foi a oitava colocação.

Daniel Gouet vai enfrentar o quinto Dakar. Em 2014, o chileno terminou em oitavo na geral das motos.
Pablo "Cacha" Rodriguez e Demián Guiral estrearam na competição em 2011 e 2012, respectivamente.

A moto oficial da equipe será a nova CRF 450 Rally 2015. O modelo é resultado de toda a experiência acumulada nas competições mais exigentes do mundo em pontos-chaves, como potência, aerodinâmica, confiança e operações de manutenção necessárias para tornar o equipamento mais competitivo. As primeiras atividades de preparação da HSA Team foram realizadas no começo deste mês na cidade de Pinamar, na Argentina.

A HSA Team tem Federico Vahle como gerente geral e Mariano Casaroli como chefe de equipe, além de mais de 20 pessoas que compõem a equipe técnica para atender às mais exigentes demandas durante as duas semanas de Dakar.
“O espírito de competição é um dos valores fundamentais da Honda. É a pura expressão da nossa filosofia e símbolo que nos distingue. Estamos muito orgulhosos da criação de uma equipe regional e temos grandes expectativas para estar no top 10 do Dakar 2015", diz Vahle.

Ribodino e Faustino têm etapa crucial na disputa pelo título do Moto 1000 GP

Luciano Ribodino

Quinto e sexto na classificação da GP 1000, pilotos da Aclat Racing e do Team Suzuki-PRT tentam “esquecer a matemática” no GP Petrobras

Fonte: Grelak Comunicação
Pilotos de currículo vitorioso na motovelocidade sul-americana, Luciano Ribodino e Diego Faustino terão no GP Petrobras, neste domingo (23), uma etapa decisiva para suas pretensões na temporada de 2014 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Quinto e sexto na pontuação da GP 1000, a série principal do Moto 1000 GP, eles mostram ciência da necessidade de conquista de vitória no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS).
Campeão do Moto 1000 GP em 2012 e 2013, o argentino Ribodino vive uma temporada de transição. Nas seis corridas já disputadas, esteve no pódio quatro vezes e teve dois abandonos – um por acidente, outro por problemas mecânicos. Defendendo a Aclat Racing na segunda metade da competição, o bicampeão define como “bastante divertido” o traçado de 3.530 metros da pista gaúcha, onde espera conquistar sua primeira vitória no ano.

“Pensar em ganhar o campeonato está muito difícil, mas meu objetivo é ganhar as duas últimas corridas”, afirma o piloto da Aclat Racing, que está 39 pontos atrás do líder Wesley Gutierrez – a corridas em Santa Cruz do Sul e em Cascavel terão 54 pontos em disputa. “Estou contente com a nova equipe, falta uma pequena evolução com a moto. Prefiro pensar nas corridas, porque para ganhar o campeonato preciso primeiro ganhar corridas”, diz.

Faustino venceu as duas primeiras corridas do Moto 1000 GP em Santa Cruz do Sul, em 2011, ano em que foi o vice-campeão da GP 1000. Neste ano, defendendo o Team Suzuki-PRT, ele ocupa a sexta posição na classificação do campeonato, com pódios nas duas últimas corridas – foi terceiro em Goiânia e quinto em Curitiba, onde teve de se superar fisicamente. “Tive uma queda nos treinos livres e corri com muita dor. Foi meu pódio mais sofrido”, lembra.

O GP Curitiba marcou o melhor desempenho do piloto do Team Suzuki-PRT em treinos classificatórios em 2014 – fechou a primeira fila do grid, com o terceiro lugar. “Foi uma etapa em que demos mais um passo importante com a Suzuki. Agora, em Santa Cruz do Sul, a primeira coisa é estar bem fisicamente. Todo o pensamento está na corrida, em fazer o melhor que a gente puder, e esquecer a matemática. O campeonato está difícil”, reconhece.

BRASILEIRO DE MOTOVELOCIDADE – GP 1000
(Classificação do Moto 1000 GP após 6 de 8 corridas)

1º) Wesley Gutierrez (PR/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, 99
2º) Matthieu Lussiana (FRA/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 94
3º) Danilo Lewis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil-RC3, 72
4º) Miguel Praia (POR/Honda), Center Moto Racing Team, 68
5º) Luciano Ribodino (ARG/Kawasaki), HPN Racing Team, 63
6º) Diego Faustino (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, 55
7º) Renato Andreghetto (SP/Suzuki), Team Suzuki PRT, 39
8º) Nico Ferreira (PR/Kawasaki), HPN Racing, 33
9º) Diego Pierluigi (ARG/Kawasaki), JC Racing Team, 30
10º) Danny Eslick (EUA/Kawasaki), JC Racing Team, 26
11º) Sergio Fasci (ARG/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, 20
12º) Victor Moura (PR/BMW), M2B Racing, 19
13º) Lucas Barros (SP/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 18
13º) Alan Douglas (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, 18
15º) Marco Solorza (ARG/Kawasaki), Solorza Competition, 16
16º) Nasser Al Malki (QAT/Kawasaki), MR Lekhwiya Racing Team, 15
17º) Luís Fittipaldi (DF/Kawasaki), JC Racing Team, 14
 Marcos Salles (PR/Honda), Competizione Racing Team, 13
18º) Sebastiano Zerbo (ITA/Ducati), Squadra Ducati Ribeirão, 13
20º) Philippe Thiriet (MG/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, 12
21º) Douglas Figueiredo (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, 11
22º) Nick Iatauro (SP/Suzuki), Team Suzuki-PRT, 10
23º) Diego Pretel (SP/Ducati), Squadra Ducati Ribeirão, 8
24º) Danilo Andric (SP/BMW), M2B Racing, 7
25º) Daniel Lenzi (PR/BMW), Grinjets, 4
26º) Alecsandre De Grandi (SP/Honda), Team De Grandi, 3
27º) Alex Barros (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, 2
28º) Ricieri Luvizotto (SP/MR Lekhwiya Racing Team), 1

Moto 1000 GP continua com credenciamento de imprensa para o GP Petrobras

Solicitações devem ser encaminhadas por e-mail e entrega das credenciais será feita no autódromo na sexta e no sábado

Fonte: Grelak Comunicação
O Moto 1000 GP terá no dia 23 de novembro em Santa Cruz do Sul (RS) as provas da sétima etapa de sua quarta temporada. O evento terá em disputa o GP Petrobras e será desenvolvido no Autódromo Internacional Oswaldinho de Oliveira. Homologado desde 2013 pela Confederação Brasileira de Motociclismo como Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, o Moto 1000 GP tem em disputa os títulos nacionais das categorias GP 1000 – a principal do evento –, GP Light, GP 600 e GPR 250.
A programação de treinos livres em Santa Cruz do Sul será desenvolvida na sexta-feira (21) e no sábado (22), quando também serão disputadas as tomadas de tempo classificatórias definindo os grids de todas as categorias. O credenciamento de jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas que vão atuar na cobertura jornalística da etapa é coordenado pela Grelak Comunicação, agência jornalística que responde pela assessoria de imprensa do Moto 1000 GP, e já está em andamento.

As solicitações de credenciamento devem ser encaminhadas por e-mail até às 18h da quinta-feira, dia 20, para o e-mailimprensa@moto1000gp.com.br, com indicação dos nomes dos profissionais, dos veículos de comunicação, e-mail e número de telefone para contato. Os pedidos serão respondidos no menor espaço de tempo possível e a entrega das credenciais acontecerá no centro de imprensa do Moto 1000 GP no autódromo, na sexta (21), das 9h às 17h, e no sábado (22), das 8h às 13h.

O acesso de fotógrafos e cinegrafistas às áreas ao redor do circuito durante a programação de treinos e corrida estará condicionado à participação em briefing específico com assessoria de imprensa e direção de prova do Moto 1000 GP em data e horário a serem comunicados por e-mail, juntamente com a eventual confirmação do credenciamento. Os coletes que dão livre acesso à pista serão fornecidos pela assessoria de imprensa ao término deste briefing.

A cessão do colete de acesso à pista aos fotógrafos e cinegrafistas levará em conta aspectos técnicos, como o equipamento de trabalho utilizado, e a disponibilidade de acesso determinada pela direção do Moto 1000 GP com base na operação logística do GP Goiânia. O credenciamento de imprensa não contempla solicitações de blogs, canais de mídias sociais como Facebook e Twitter e sites pessoais, bem como de publicações impressas ou digitais ainda não lançadas.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Laquila marca presença na 2ª edição do Brasil MotorCycle Show

Diversas atrações para os apaixonados pelo mundo duas rodas integrarão a 2 ª edição do Brasil Motorcycle Show que acontece de 21 a 23 de Novembro em Curitiba.

Fonte: Engenharia de Comunicação
O evento enfoca a linha Premiun do mercado. Serão 70 stands das principais marcas do segmento, com simuladores, desafios e até mesmo escola de maquiagem para as mulheres. Para as crianças haverá um espaço que garante alimentar desde cedo a paixão por motos e estimular a educação no trânsito.

O Brasil MotorCycle Show também movimenta os negócios e promete aquecer o setor no Paraná. A empresa paranaense Laquila Peças e Acessórios espera incrementar com a feira os resultados estimados até dezembro, que contemplam um crescimento de 20% em comparação com 2013. A empresa comercializa no Brasil uma das marcas mais importantes no setor de vestuário e segurança para o motociclista, a TEXX. Além dela, outras marcas internacionais como as botas Sidi e os escapamentos Akrapovic, utilizados pelo octocampeão mundial de MotoCross Toni Cairoli.

Vários lançamentos da Laquila estarão sendo apresentados na Brasil MotorCycle Show, entre eles o Capacete Race Double Vision. O produto possui casco em ABS (compacto, anatômico, leve e confortável) e forro removível feito em MFI: não retém suor ou umidades, com tratamento anti-bactéria e anti-alérgico. É Double Vision (óculos interno), contém viseira externa 2,8 mm, anti-risco, sistema de fixação de viseira que não provoca retenção de ventos ou excesso de ruídos, e seu design possui aerodinâmica perfeita.