terça-feira, 15 de abril de 2014

Dafra lança inédito scooter Maxsym 400i no Brasil

Por R$ 20.990, modelo é o mais caro e o de maior cilindrada da marca. Com ABS de série, scooter tem motor de 399,3 cc e 33,3 cavalos.

Publicado no Portal G1.com em 15/04/2014
Depois de apresentar o Maxsym 400i no Salão Duas Rodas 2013, a Dafra anunciou o início das vendas do modelo no Brasil. Com pacote único custando R$ 20.990, o scooter chega para ser o modelo mais caro e de maior cilindrada vendido pela empresa brasileira. Com origem da parceria com a marca taiwanesa SYM, o scooter chega às concessionárias na próxima semana, informou a Dafra na noite de segunda-feira (14).
Com freios ABS e frenagem do tipo combinada de série, o scooter possui motor monocilíndrico de 399,3 cc, que é capaz de render 33,3 cavalos de potência e 3,2 kgfm de torque. A expectativa da empresa é vender 1.000 unidades do veículo em 2014. "No 2º semestre vamos começar as vendas do Cityclass e em 2015 teremos mais uma novidade no segmento de scooters para o Brasil", disse Sergio Dias, diretor comercial da Dafra.

Apesar de não confirmar qual será este novo modelo, o G1 apurou durante o Salão de Milão 2013 que a SYM pretende vender no Brasil, juntamente com a Dafra, a o Maxsym 600i, opção de maior cilindrada do scooter. "Com estas novidades, queremos ser líderes do segmento de scooters em São Paulo", afirmou Sergio Dias.

Como a maioria dos scooters, o Maxsym 400i oferece um conjunto voltado para o conforto e a praticidade. O câmbio é automático do tipo CVT, com trocas de marchas contínuas, enquanto embaixo do assento há um amplo espaço para levar objetos.
De acordo com a empresa, é possível acomodar até dois capacetes no local.
Para abrir o compartimento é possível utilizar a ignição ou através de um botão no punho de comandos do lado esquerdo, o que permite abrir o local mesmo com a moto ligada.

Ainda há porta objetos abaixo do painel e no console central, onde o usuário pode encontrar entrada USB e tomada de 12V. Seu assento é dividido em dois níveis, possuindo encosto para o piloto e para o garupa - ambos com regulagens de altura. Outro detalhe é uma saída de ar quente no console central.
Na dianteira, o scooter possui roda de 15 polegadas, enquanto na traseira está equipada com roda de 14 polegadas.
Para rodar no Brasil, a Dafra realizou alterações nas suspensões do scooter em conjunto com a SYM, a tornando mais adaptadas às ruas em mal estado do Brasil.
Como único rival, o Maxsym tem o Burgman 400, modelo vendido R$ 32,9 mil.

Consumo de 25 km/l
A Dafra divulgou consumo médio de 25 km/l para o Maxsym, o que torna possível ao modelo alcançar autonomia de 370 km, considerando o tanque 14,7 litros. Com dois discos de freios na dianteira e um disco na traseira, o sistema traz ABS, que impede o travamento das rodas em frenagens bruscas.
Além disso, trabalha em conjunto com o sistema combinado, que reparte a força de frenagem entre os eixos da moto. Produzido em Manaus, o modelo tem disponível as cores branca e preto brilhante.




segunda-feira, 14 de abril de 2014

Detran SP e Honda firmam parceria para aperfeiçoar a capacitação de instrutores de trânsito

Iniciativa abrangerá cerca de 8 mil profissionais do Estado com o objetivo de melhorar a formação dos futuros motociclistas

Uma parceria entre o Detran.SP e o Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH) irá aperfeiçoar a capacitação de cerca de 8 mil instrutores de autoescolas de todo o Estado que atuam na formação de motociclistas. O objetivo dessa iniciativa é aprimorar as técnicas de pilotagem dos novos habilitados e, dessa forma, contribuir para um trânsito mais seguro.
A primeira etapa do projeto começa em maio, com instrutores dos Centros de Formação de Condutores (CFC) da região de Marília, no Interior do Estado de São Paulo. Uma estrutura itinerante da Honda percorrerá outras cinco macrorregiões (São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Campinas, Sorocaba e Região Metropolitana de São Paulo) durante os próximos dois anos.

“Nossa expectativa é multiplicar, por meio dos instrutores responsáveis pelo primeiro contato dos futuros motociclistas com o veículo, conceitos fundamentais de pilotagem segura e consciência no trânsito”, explica José Luiz Terwak, assessor do CETH. Os profissionais participarão de um curso gratuito de aperfeiçoamento de técnicas de pilotagem com duração de oito horas, sendo cinco de aulas práticas e três de atividades teóricas.

Entre os temas que serão abordados no curso estão: postura e equipamentos de proteção, condução em vias expressas e rodovias, estratégias de segurança, frenagem e mudança de direção, conduta em curvas, pilotagem na chuva e à noite, deslocamento em grupo, adversidades, cuidados na condução de passageiros e direção defensiva.

“O novo Detran tem investido na aproximação com seus parceiros, com o intuito de atualizar e melhorar a formação dos condutores. Um dos nossos objetivos é produzir materiais de referência com foco na segurança viária, na cidadania e na educação”, diz Rosana Soares Néspoli, gerente da Escola Pública de Trânsito do Detran.SP.

A iniciativa será coordenada pela Escola Pública de Trânsito do Detran.SP e pelo CETH, com o apoio do Sindicato das Auto Motoescolas de São Paulo.

Jetro Salazar surpreende em sua estreia no Brasileiro de Motocross

Jetro Salazar

Piloto da Escuderia X conquista o segundo lugar geral na MX1 em Três Lagoas

Fonte: X motos do Brasil
Jetro Salazar foi rápido neste fim de semana de abertura do Brasileiro de Motocross 2014. Rápido o bastante para conquistar a segunda colocação geral na MX1 depois de terminar a primeira bateria em segundo lugar e a última bateria na terceira posição. Jetro Salazar também foi o mais rápido em ambas as largadas de sua categoria na pista de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.

O piloto da Escuderia X saiu na frente na primeira bateria da MX1, mas perdeu a liderança para Rafael Faria na saída da primeira curva. Poucas voltas depois, Jetro atacou o líder e assumiu a primeira posição. Sem demora, Campano alcançou o segundo lugar e deu início a um duelo particular com Jetro.
Jetro e Campano abriram vantagem para o pelotão secundário, e o público pôde acompanhar uma disputa equilibrada por muitas voltas. Jetro, então, perdeu a primeira posição para Campano, que venceu a bateria. “Foi um duelo duro e sei que tinha velocidade para vencer. Mas, cansei um pouco e deixei o Campano escapar”, comenta.

Na segunda bateria, Jetro largou novamente na frente e liderou a prova até sua metade. Campano, novamente, conseguiu passar Jetro. Faltando poucas voltas para o fim, Wellington Garcia assumiu a segunda colocação, e Jetro terminou em terceiro lugar. “Foi um início de temporada muito bom, mas poderia ser melhor. Vi que tenho condição de vencer e vou trabalhar para isso. Falta evoluir um pouco fisicamente e fazer uns pequenos ajustes na moto”, avalia.

No domingo, outros três pilotos da Escuderia X foram para a pista de Três Lagoas. Na primeira bateria do dia, com o terreno ainda pesado, Thaina Fontes fez sua estreia em prova do Brasileiro de Motocross. A menina largou em quarto, mas acabou caindo na primeira curva e precisou fazer uma prova de recuperação. Thaina terminou a etapa na décima colocação. Na MX2, Tauan Brenner ficou com a 15ª posição (14-17), e Mauriti Junior terminou no 29º (22-27).

Resultado:
MX1
1) Carlos Campano (1-1)
2) Jetro Salazar (2-3) | Escuderia X
3) Wellington Garcia (4-2)
4) Antonio Balbi Junior (3-9)
5) Rafael Faria (9-4)

MX2
1) Hector Assunção (2-1)
2) Paulo Alberto (1-3)
3) Thales Vilardi (4-2)
4) Anderson Cidade (3-4)
5) Anderson Amaral (6-6)
15) Tauan Brenner (14-17) | Escuderia X
29) Mauriti Junior (22-27) | Escuderia X

65cc
1) Matheus Favero
2) João Pedro de Freitas
3) Rafael Araújo
4) Bruno Schmitz
5) Joaquim Neto
10) Thaina Fontes | Escuderia X

Classificação:
MX1
1) Carlos Campano - 50 pontos
2) Jetro Salazar - 42 pontos | Escuderia X
3) Wellington Garcia - 40 pontos
4) Antonio Balbi Junior - 32 pontos
5) Rafael Faria - 30 pontos

sábado, 12 de abril de 2014

Venda de motos cresce 3,7% no trimestre, diz Abraciclo

Marcos Fermanian

Produção passou de 383.199 unidades para 408.665. Aumento foi de 6,6% em relação ao mesmo período do ano passado

Fonte: ABRACICLO.
Dados divulgados pela Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, mostram que as montadoras de motos instaladas no Brasil tiveram um primeiro trimestre melhor do que em 2013. As vendas no varejo alcançaram 365.306 unidades, 3,7% superior ao volume obtido no mesmo período do ano passado. Já a produção passou de 383.199 unidades para 408.665, aumento de 6,6%. A média diária também foi melhor nos meses de janeiro até março, 5.989 unidades contra 5.869. As vendas no atacado ficaram estáveis no período, de 369.253 motos ante 367.466, com variação de 0,5%. Nas exportações, a elevação foi de 18,9%, passando de 22.380 para 26.619 motos.
“Os números positivos no período refletem os esforços dos fabricantes e suas redes de concessionárias para a antecipação dos resultados, já prevendo uma possível dificuldade nas vendas por conta da Copa do Mundo”, justifica Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Nos números de março de 2014, o levantamento da entidade aponta uma retração no comparativo com fevereiro. Os emplacamentos, no mês passado, chegaram a 112.212 motos, declínio de 6,1%. Uma das razões para a queda foi o Carnaval, que, neste ano, aconteceu em março, diminuindo os dias úteis de vendas. Já em relação a março do ano passado, os licenciamentos sofreram queda de 9,4%.

Seguindo a tendência, as vendas no atacado e produção caíram, respectivamente, 8% e 11,5%, em comparação com fevereiro, e 3,2% e 6,7% sob o mesmo mês de 2013.
Ao longo de 2013, a indústria de duas rodas não deixou de investir em tecnologias e novos modelos. Prova disso são os 29 lançamentos realizados durante o ano. Só as motocicletas premium, acima de 450 cm³, registraram 18 novos produtos, contando com a chegada de mais uma marca no mercado nacional, responsável por cinco destes modelos. Essa iniciativa vem refletindo significativamente no resultado das vendas deste segmento, que apresentaram crescimento de 20% entre janeiro e março de 2014 e o mesmo período do ano passado.

Na fatia de até 150 cm³, que corresponde a 85% do mercado, as fabricantes apostaram em lançamentos e atualizações, com sete novos modelos de grande representatividade apresentados no segundo semestre de 2013. Esta ação estimulou a renovação da frota dos veículos de entrada, que registrou alta de 2,9% nas vendas do primeiro trimestre de 2014 (315.508) em relação ao mesmo período do ano passado (306.494).

VAREJO

20132014
Premium (acima de 450 cm³)
10.798
12.988
De 151 a 449 cm³
34.868
36.810
Até 150 cm³
306.494
315.508
TOTAL
352.160
365.306

Honda lança NX 400i Falcon Special Edition no Nordeste Motorshow

Evento reunirá os últimos lançamentos da empresa e destinará área especial para visitantes participarem de test-ride em modelos do line-up atual

A Honda estará presente no 2º Nordeste MotorShow, que começa 10/04 e vai até o dia 13 deste mês, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE). Em um estande de 405m², a marca apresentará diversos modelos de seu line-up nacional e importado. Entre os destaques que deverão despertar grande interesse aos cerca de 50 mil visitantes previstos está a nova NX 400i Falcon Special Edition, que estará em exposição de 11 a 13/04. Criado sob o conceito Racing Spirit, o modelo possui grafismo inspirado na XRV 750 Africa Twin, desenvolvida a partir da NXR 750, motocicleta Honda de maior sucesso no Rally Paris Dakar, com diversas vitórias na competição. A versão estará disponível na rede de concessionárias Honda de todo o Brasil na segunda quinzena de abril.

Outros destaques são a CB 500X, recém-lançada no mercado nacional e a NXR 150 Bros, líder de vendas na categoria on-off road. Além disso, será realizada a primeira apresentação ao público do quadriciclo TRX 420 FourTrax, que chega com design totalmente reformulado, especialmente a parte frontal, com grades, farol, chassi e carenagem completamente novos. Outro grande destaque do modelo fica por conta do novo painel digital completo. A novidade chega ao mercado ainda em abril e estará disponível nas cores verde e vermelho, nas versões 4x2 e 4x4. O preço público sugerido é de R$ 18.890 para a versão 4x2 e R$ 20.990 para a 4x4 (valores base SP e não incluem valores de frete e seguro).

Além da exposição, uma área de 600m² será disponibilizada para o test-ride de modelos como NXR 150 Bros, CG 150 Titan, CG 150 Fan, além da família 500cc, com a CB 500F, a CB 500X e a CBR 500R, entre outros. Para participar, os interessados devem preencher um cadastro e escolher a motocicleta de seu interesse. Os modelos para test-ride serão disponibilizados por ordem de chegada dos visitantes

Top seven das marcas em março de 2014.

Fonte: Fenabrave
Segundo a Fenabrave em março foram vendidas 112.224 motocicletas no Brasil contra 119.508 em fevereiro, representando um recuo de 6,09%. Mas quando comparamos com o acumulado dos dois primeiros meses do ano passado, o saldo é positivo em pelo menos 3,75%, e os dirigentes da Federação que congrega os distribuidores espera que março seja realmente o fundo do poço e que dias bem melhores virão.
Vamor ver então os números dos fabricantes.
1º lugar: Honda, com 90.884 unidades e 80.98% do mercado.
2º lugar: Yamaha, com 13.675 unidades e 12.19% do mercado.
3º lugar: Dafra, com 1.560 unidades e 1,39% do mercado.
4º lugar: Suzuki, com 1.198 unidades e 1,07% do mercado.
5º lugar: Shineray com 899 unidades e 0,80% do mercado
6º lugar: Harley Davidson com 631 unidades e 0,56% do mercado;e
7º lugar: Kawasaki com 540 unidades e 0,48% do mercado

Top ten dos modelos em março de 2014

Fonte: Fenabrave.
Segundo a FENABRAVE, as motos somaram 112.224 unidades comercializadas, recuo de 6,09% sobre fevereiro e 9,3% em relação a um ano atrás.
Apesar de não demonstrar grandes expectativas de crescimento de vendas de motocicletas em 2014, o presidente da endidade disse que espera estancar a queda de vendas vista ao longo dos últimos anos.
"O setor de motocicletas parece que chegou ao fundo do poço. O que nos indica que vai parar de cair. Vinha caindo mês a mês, mas acreditamos que deve parar de cair a venda do segmento", afirmou. "40% das vendas são feitas por consórcio. Esse mecanismo é o grande alavancador." Assim sendo vamos ver os modelos mais vendidos no terceiro mês do ano. as posições não foram alteradas apenas as quantidade.
Em primeiro lugar: Honda CG Titan 150, com 26.657 unidades
Em segundo lugar: Honda Biz 125, com 18.751 unidades.
Em terceiro Lugar: Honda CG Fan 125, com 14.574 unidades.
Em quarto lugar: Honda NXR Bros, com 11.940 unidades
Em quinto lugar: Honda Pop 100, com 7.662 unidades.
Em sexto lugar: Yamaha YBR Factor 125, com 4.239 unidades.
Em sétimo lugar: Yamaha 150 Fazer, com 3.543 unidades.
Em oitavo lugar: Honda CB 300, com 3.050 unidades
Em nono lugar: Honda XRE 300, com 2.953 unidades; e
Em décimo lugar: Yamaha Fazer 250 com 1.810 unidades.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Davis Guimarães projeta 2014 como o ano de muitas vitórias

Davis Guimarães

Piloto completa 30 anos de motocross e quer brindá-los com a conquista do bicampeonato no Brasileiro de Motocross

Fonte: X motos do Brasil
Para o curitibano Davis Guimarães acordar cedo e passar a manhã sobre uma moto em uma pista de motocross faz parte de sua rotina há bastante tempo. Trabalho dos sonhos para muitos? Até pode ser, mas Guimarães garante que nada se conquista sem muita dedicação. “Bem-vindo ao meu mundo, o mundo do motocross. Onde experiência não se compra, se adquire”, costuma dizer.
O ano de 2014 tem um significado especial na vida deste atleta da Escuderia X. Há 30 anos, o piloto ganhou sua primeira moto, presente do pai Ari Guimarães, um dos pioneiros do esporte no país. Para marcar a data, Davis Guimarães traçou como objetivo conquistar o bicampeonato da classe MX3 no Brasileiro de Motocross.

Para alcançar o propósito, Davis começou a pré-temporada cedo: 3 de janeiro. Além disso, ele conta com um apoio dentro da própria casa. “A Ana Paula, minha esposa, e a Bárbara, minha filha, são os combustíveis para os meus sonhos”, garante.

Esta será a terceira temporada que Davis Guimarães trabalhará com a X Motos do Brasil. Neste ano, além de piloto, ele assume o papel de coordenador técnico da Escuderia X. Com isso, o curitibano participa da formação técnica e preparação física dos jovens pilotos do time. A temporada que se inicia neste fim de semana também representa para Davis a possibilidade de pilotar em provas oficiais a única marca de moto que faltava em seu currículo.

“Tive o prazer de competir para algumas fábricas no Brasil, como Suzuki, Yamaha e Kawasaki. Em 2012, pela X Motos do Brasil, participei do projeto de desenvolver a XM 450, e pela primeira vez na história coloquei uma moto chinesa entre as cinco melhores do Brasil. Na temporada seguinte, fomos além e mais uma vez escrevemos parte da história do motocross nacional ao vencer, com a XM 450, uma prova do Brasileiro de Motocross na categoria MX3. Neste ano, junto com a Escuderia X, completarei meu currículo pilotando uma Honda, a única marca que faltava no meu portfólio como piloto profissional”, comenta.