sexta-feira, 24 de abril de 2015

Yamaha faz recall de Ténéré 660 e XT 660R por problema no câmbio

Defeito pode fazer roda traseira travar e provocar acidente. Motos envolvidas no chamado são de ano 2015.

Publicado no portal G1 em 24/04/2015.
A Yamaha divulgou nesta sexta-feira (24) o recall das motos XT 660Z Ténéré, com e sem ABS, e da XT 660R, todas de ano 2015. De acordo com a empresa, pode ocorrer uma falta de lubrificação no câmbio, o que danificaria o componente e causaria o travamento da roda traseira.
Caso isso ocorra, existe o risco de acidente e lesões aos usuários. A fabricante convoca os proprietários das motos a irem a uma concessionária da marca para a vistoria e, em caso de obstrução, a substituição do parafuso de união do tubo de deliberação do câmbio da motocicleta.

Modelo XT 660Z Ténéré – ANO 2015
Chassis de 9C6KM0060F0001990 até 9C6KM0060F0002089
Modelo XT 660Z Ténéré com ABS – ANO 2015
Chassis de 9C6DM0510F0000301 até 9C6DM0510F0000400
Modelo XT 660R – ANO 2015
Chassis de 9C6KM0030F0024416 até 9C6KM0030F0024615

No comunicado, a Yamaha informa ter detectado que a passagem de óleo é interrompida, em razão de uma inconformidade no parafuso de união do tubo de deliberação, impossibilitando a lubrificação do câmbio da motocicleta.

Moto 1000 GP: com apoio da Honda, Alex Barros tem quatro pilotos na GPR 250‏

Alex Barros

Equipe Estrella Galicia 0,0 fortalece proposta do Moto 1000 GP para formação da próxima geração de pilotos brasileiros

Fonte: Grelak Comunicação
temporada de 2015 do Moto 1000 GP, que terá início no dia 3 de maio colocando em disputa os títulos do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, terá quatro pilotos representando a Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros na série de formação GPR 250. Contando com apoio oficial da Honda do Brasil, o time estará na disputa pelo título com o cearense José Duarte, o goiano Brian David e os paulistas Guilherme Brito e Diogo Moreira.
Alex Barros, que também mantém uma equipe com representantes na GP 1000 e na GP Light, não esconde a especial simpatia pela GPR 250. “É um projeto que me deixa motivado. Eu até sonhava com a entrada da categoria no Moto 1000 GP para que a gente pudesse trabalhar com os garotos. E no início era bem difícil achar os garotos. Em 2013, primeiro ano da GPR 250, os pilotos tinham no mínimo 16 ou 17 anos de idade”, lembra.

A faixa etária do grid caiu bastante desde a implantação da categoria em 2013. Diogo Moreira, o piloto mais jovem no grid, completou 11 anos a dez dias da primeira etapa do campeonato. “Ele sobe na moto e mal alcança os pés no chão”, conta Barros. “Mas é um menino que tem um grande potencial. Diogo e Guilherme, que fez algumas corridas conosco em 2014, poderão surpreender. O Duarte e o Brian já foram bem em 2014, a gente que vão andar bem”.

Presente no grid da GPR 250 desde seu primeiro ano, a equipe liderada por Barros conquistou o vice-campeonato duas vezes – com Meikon Kawakami e com Lucas Torres. “Nos dois casos, fomos vices com pilotos que estavam no primeiro ano de competição e sem experiência com a moto”, destaca o chefe de equipe, cuja estrutura de competição está presente nos grids de três das quatro categorias que compõem o Moto 1000 GP.

Barros enaltece a importância do investimento na GPR 250. “Neste ano mais equipes da GP 1000 estão investindo e trazendo pilotos para a base, isso é importante, independente desses pilotos conseguirem seguir carreira lá fora. A gente está criando e desenvolvendo o motociclismo no Brasil”, aponta. “Eu tenho de levantar as mãos para o céu diante do esforço e do apoio da Estrella Galicia e da Honda do Brasil ao projeto da nossa equipe”.

O trabalho na GPR 250 representa a fase inicial do método de trabalho de Barros. “O nosso projeto é coligado com a equipe do Emilio Zamora. Nossos pilotos saem daqui para correr lá fora com tudo sendo administrado em sua carreira. Eles também podem observar dentro do box pilotos da GP 1000 como Mathieu Lussiana, que tem a cultura correta da motovelocidade, que é a cultura europeia, trabalhando com profissionalismo”.

O promotor do campeonato, Gilson Scudeler, destacou o envolvimento direto da Honda. “O nível de comprometimento da Honda com a formação de pilotos, que também é a essência do Moto 1000 GP, está no DNA da marca”, diz. “A participação da Honda na formação de uma nova geração de pilotos no Brasil tem destaque, tanto com a presença na GPR 250 quanto com o apoio ao Eric Granado”, continua, citando o piloto paulista que vai disputar a GP 600.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Triumph Riding Experience inicia atividades no continente europeu

 O “Triumph Riding Experience” é  um programa de relacionamento da marca inglesa especialmente desenvolvimento com o apoio de pilotos e profissionais renomados do setor.

Fonte: G6 Comunicação.
“Imagine, por exemplo, pilotar uma motocicleta Triumph pela Suíça, Itália e França, cruzando algumas das paisagens mais bonitas destas regiões. O ‘Triumph Riding Experience’ pode tornar este sonho realidade e tudo que o cliente vai precisar é preparar seu passaporte e capacete”, explica Pablo Berardi, coordenador do programa.

A primeira viagem vai acontecer entre os dias 30 de maio de 6 de junho, percorrendo cenários inesquecíveis, como os Alpes suíços e italianos, os lagos italianos de Garda (o maior do país), Como e Iseo, a pequena cidade francesa de Chamonix, localizada aos pés da mais alta montanha da Europa, o Monte Branco (ou Mont Blanc, em francês), o lago de Genebra e, finalmente, Interlaken, uma das cidades mais charmosas da Suíça, rodeada por majestosas montanhas.
A equipe do “Triumph Riding Experience”, como nas demais viagens, se encarrega de todos os preparativos para que o cliente desfrute ao máximo a experiência de viajar de moto no exterior, tendo o mínimo de preocupação. 
“Nós praticamente arrumamos a mala do cliente”, diz Raphael Karan, coordenador de turismo do programa e guia desta viagem. A seleção de hotéis e, para se ter ideia, é minuciosamente feita com antecedência, respeitando o conceito premium da marca. 
O cliente terá à disposição toda a família Tiger e a Trophy para locação. A programação completa do “Triumph Riding Experience” e desta viagem está disponível no site www.triumphexperience.com.br. O público também pode obter informações pelo emailcontato@triumphexperience.com.br ou telefone 0800 761 6568.

Moto 1000 GP: renovada parceria com Red Bull MotoGP Rookies Cup‏

Meikon Kawakami

Pelo segundo ano, série de formação do Brasileiro de Motovelocidade premia um piloto com vaga em seletiva da competição internacional

Fonte: Grelak Comunicação
O Moto 1000 GP anunciou nesta quarta-feira (22) a renovação de sua parceria com a Red Bull, que garante a inclusão do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade em uma das mais importantes ações de formação de pilotos do esporte mundial: o Red Bull MotoGP Rookies Cup. Um dos integrantes do grid da GPR 250 terá vaga garantida em uma das etapas da seletiva do programa, criado em 2007 pela fábrica de bebida energética.
O programa vai custear a viagem à Europa do piloto classificado e de um acompanhante. Ele se juntará a mais de cem pilotos de todo o mundo para avaliações escalonadas ao longo de três dias. A vaga na seletiva do Red Bull MotoGP Rookies Cup será do piloto que somar mais pontos entre a abertura do Moto 1000 GP, marcada para 3 de maio em Curitiba, e a etapa imediatamente anterior à data da avaliação, que será confirmada nas próximas semanas.

A GPR 250 foi implantada no Brasileiro de Motovelocidade em 2013. O gaúcho Pedro Sampaio conquistou o título defendendo a equipe Fábio Loko, a mesma que o levou ao vice-campeonato da GP 600 no ano passado, com sete pódios em oito etapas. Sampaio estreou em 2015 no Europeu de Superstock 600 pela ASPI e também tem presença confirmada por mais uma temporada do Moto 1000 GP, compondo o grid da GP 600.

O paulista Meikon Kawakami, vice em 2013, tornou-se campeão da GPR 250 no ano passado competindo pela Playstation-PRT, também alcançando o pódio em sete etapas. Além do título, ele conquistou, em classificação paralela, a vaga que o Moto 1000 GP pôs em disputa na seletiva internacional do Red Bull MotoGP Rookies Cup. Ele participou da etapa do programa realizada entre 14 e 16 de outubro na pista espanhola de Guadix.

Custom grandona também queima pneu em manobras.


Para você que está acostumado  apenas esportivas fazendo manobras,  acesse o link e veja este vídeo: https://www.youtube.com/playlist?list=PLEV2RcjMXY976M_t7Ndd1fQO4SfMZ5aM7&WT.mc_id=
Os pilotos Tony Carbajal e Joe Vertical do Victory Stunt Team  fazem coisas com motos  baggers que você nunca imaginou ser possível. Veja como estes dois vão  acelerar ao máximo no JenningsGP e  como testam os limites de suas baggers Victory®.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Moto 1000 GP: inscrição anual já garante mais de 60 pilotos no Brasileiro de Motovelocidade‏

Quinta temporada do evento, colocando em disputa os títulos do Brasileiro de Motovelocidade, terá início no dia 3

Fonte: Grelak Comunicação
A pouco mais de uma semana do início dos treinos livres para a primeira etapa de sua quinta temporada, o Moto 1000 GP chega a 20 equipes adeptas aos benefícios implícitos na inscrição anual. Praticada nos últimos anos e com boa aceitação por parte dos participantes, a fórmula da inscrição anual levou à confirmação de mais de 60 pilotos nas oito etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade – a primeira, em Curitiba, será no dia 3 de maio.
“Com esse sistema, as equipes garantem uma série de benefícios para a participação no Campeonato Brasileiro. Um desses benefícios é uma redução no valor da inscrição por etapa”, observa o promotor do Moto 1000 GP, Gilson Scudeler. “O que se economiza com esse custo reduzido na taxa de inscrição em todas as nossas categorias acaba sendo revertido pelas equipes para se deslocar pelo Brasil para as oito etapas da temporada”, exemplifica.

A inscrição anual é válida para equipes com dois ou mais pilotos. “Além da taxa reduzida na inscrição, as equipes têm valor diferenciado para compra de pneus Michelin, montagem e assistência gratuitos, fornecimento gratuito da gasolina Podium e do lubrificante Lubrax Tecno Moto, prioridade na localização de boxes, sete credenciais permanentes e cinco credenciais de paddock por etapa, e destaque nos nossos meios de comunicação”, enumera Scudeler.

O Moto 1000 GP mantém as categorias GP 1000, GP 600, GP Light e GPR 250. A GP 1000 e a GP 600 passam a contar também com a classe Evo, criada para fomentar a preparação de pilotos que têm suas carreiras em fase de ascensão. “Esses pilotos passam a ter uma categoria que mesmo dividindo grid com os melhores pilotos da atualidade vai premiá-los por sua evolução, com pódio e com classificação em separado”, detalha Scudeler.

A inscrição anual já abrange 20 equipes para 2015. “Várias outras já nos manifestaram interesse em aderir”, conta Scudeler. “É um benefício gradativo no caso da inscrição. Quanto maior o número de pilotos da equipe menor será o custo por piloto”, frisa. A inscrição anual é limitada a 25 vagas nas categorias GP 1000, GP 600 e GPR 250 e a 30 vagas na GP Light. Mais informações estão disponíveis no campo “Desportiva” do sitemoto1000gp.com.br.

MOTO 1000 GP – RELAÇÃO DE INSCRITOS
(Equipes que aderiram aos benefícios da inscrição anual)
2MT-PRT
BMW Motorrad Petronas Racing
Center Moto Racing Team
Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros
GST Racing
JC Racing Team
M2B Racing
Motonil Motors
Motonil Motors/PDV Brasil
MS Racing Team
Paulinho Superbikes
Playstation-PRT
Qatar Racing Team
Santin Racing
SBK Moto Racing
Solorza Competition
Sport Plus Racing
Target Race Superbike Team
Team Suzuki-PRT
Tecfil Racing Team

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Moto 1000 GP: Target Race disputa o título brasileiro em três categorias‏

Equipe paulista prepara-se para integrar a disputa pelo título do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade em três categorias

Fonte: Grelak Comunicação
Sediada na cidade de São Paulo, a Target Race prepara-se para firmar-se em 2015 como uma das principais equipes do Moto 1000 GP. A equipe volta ao grid do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade confirmando a presença de seus pilotos em três de suas categorias. Todos eles vão competir inscritos com motocicletas Kawasaki nas oito etapas desta temporada – a primeira delas está confirmada para 3 de maio em Curitiba.
O piloto da Target Race na GP 1000, série principal do Moto 1000 GP, será o italiano Sebastiano Zerbo. Três pilotos vão integrar o grid da GP Light: o sul-mato-grossense Erlon Franco, o baiano Marcos Prata e o paulista Wellison Rocha. O paulista Denis Perenyi e o amapaense Marcos Macapá completam o time de pilotos da equipe, inscritos na GP 600 – ambos integram a classe Evo, destinada a pilotos em fase de evolução de suas carreiras.

O chefe de equipe Carlos “Kabello” Martinez assume que a expectativa da Target Race é audaciosa. “Sem prepotência, queremos a taça de campeão nas três categorias. Sei que querer não é poder, mas vamos trabalhar duro para trazer o maior número de títulos”, diz. “A equipe está preparada e, como temos um piloto profissional e experiente como o Zerbo, estudamos criar uma escola para auxiliar pilotos amadores a se tornarem profissionais”.

Martinez destaca o potencial de visibilidade do Moto 1000 GP. “Estando em três categorias, multiplicamos por três a exposição das marcas dos nossos parceiros e as nossas. Quanto maior for a visualização, maior será o retorno de mídia. Vemos isso como uma necessidade para manter a adesão dos parceiros na próxima temporada”, explica o chefe de equipe. “Até por isso, teremos todo o empenho para buscar esses três títulos”, acrescenta.

sábado, 18 de abril de 2015

Victory Motorcycle anuncia o seu tradicional Rally 2015

O Amareican Rally Victory 2015, acontecerá em Colorado Springs, de 25 a 28 de junho.

Fonte: Victory Motorcycle.
Pilotos de Victory Motorcycle vão  passar por  estradas que permeiam picos cênicos, vales e paisagens maravilhosas do Estado do  Colorado durante a American Rally Victory-1015 (AVR), em Colorado Springs, que acontecerá de 25 a 28 de  junho.
O novo local do evento foi escolhido para que os pilotos pudessem desfrutar da potência e desempenho de suas motocicletas, juntamente com outros proprietários da marca  Victory enquanto pilotam em algumas das estradas mais belos do mundo.
"Para os proprietários de motocicletas Victory, este passeio é tudo de bom. Existem  passeios espetaculares sem fim no Colorado, onde os motos Victory realmente podem brilhar", disse Rod Krois, Gerente Geral da Victory Motorcycles. "O AVR incluirá oportunidades infinitas de pilotagem, para os proprietários de motocicletas unidos peçla marca Victory  de todo o mundo"

Atividades na agenda da reunião incluirão: performances emocionantes  da Equipe de acrobacia Victory; uma aparição da equipe de corrida Victory da NHRA Pro Stock e dos pilotos  Matt e Angie Smith; Serão disponibilizados  acessórios para venda,   e merchandise da marca; ótimos passeios; brindes exclusivamente para os proprietários de Vitorys, e muito mais.